Fuja dos planos ilimitados VoIP: eles podem arruinar seus negócios

Fuja dos planos ilimitados VoIP: eles podem arruinar seus negócios


Existem diversos planos ilimitados VoIP no mercado, mas será que eles são a solução para todos os seus problemas de custo e demanda? A contratação de um novo serviço de telefonia deve ser cautelosa. Os planos ilimitados VoIP não são realmente ilimitados para empresas com grande volume de chamadas ou vários telefones por usuário, por exemplo.

1

Isso pode surpreender algumas pessoas à procura de planos ilimitados VoIP. As “chamadas ilimitadas” oferecidas nesses planos geralmente acompanham um asterisco ou nota de rodapé.

Normalmente, os prestadores de serviços VoIP restringem o uso dos clientes com uma política de uso que lhes dá o direito de cobrar taxas de uso excedente ou mesmo suspender contas em casos mais específicos.

Como uma empresa especializada em serviços VoIP, entendemos a necessidade de uma política de uso que proteja o fornecedor de abusos que poderiam ser prejudiciais para seus negócios. No entanto, é importante que o consumidor saiba que planos comercializados como “ilimitados”, na verdade, não são.

Para ajudá-lo a se proteger contra os planos ilimitados VoIP que podem sair mais caro do que você imagina, trouxemos alguns exemplos e informações que você deve conhecer para não cometer o erro de contratar um serviço ilimitado que, na verdade, tem uma série de problemas e barreiras escondidos em seus termos de uso.

Utilização “razoável” de minutos: não é ilimitado de verdade

Uma cláusula muito comum em contratos de empresas que oferecem planos ilimitados VoIP refere-se ao uso razoável de minutos.

Nesse tipo de cláusula, fica claro que os recursos “ilimitados” se referem à prática do provedor em não cobrar usuários quando o uso é “razoável”. Além disso, os recursos “ilimitados” não são válidos para operações de Call Center ou outras atividades que utilizam uma quantidade extraordinária de conexão com a Internet.

O provedor, nesses casos, pode limitar a conectividade, cobrar tarifas por minutos de uso excessivo ou rescindir o contrato se determinar que a média de conectividade utilizada pelo cliente não é “razoável” em comparação com outros clientes.

2

Planos “ilimitados” exceto para conferências ou chamadas de longa duração

Outra cláusula comumente encontrada em contratos de provedores que oferecem planos ilimitados VoIP se refere às limitações para determinados usos como conferências ou chamadas de longa duração. Nesses casos, o uso “ilimitado” é proibido, ou seja, não é ilimitado de verdade.

Geralmente, os provedores determinam que os minutos ilimitados não podem ser utilizados em qualquer uma dessas finalidades:

  • Participar de conferências (ligações que envolvem mais de 2 pessoas) que, de acordo com o provedor, sejam inconsistentes com o uso padrão do cliente e, assim, resultam em um uso excessivo de conectividade.
  • Realizar chamadas de longa duração (geralmente, superiores a 4 horas contínuas ou cumulativas dentro de 24 horas para um mesmo número).

Planos de ligações “ilimitadas” que custam R$ 0,06 por minuto extra

Muitos provedores determinam em seus termos de uso que a utilização dos minutos não pode ser abusiva, devendo manter-se na média dos clientes que possuem o mesmo plano. Para o “uso excessivo”, o fornecedor pode cobrar R$ 0,06 por minuto extra.

Em outras palavras, se o provedor achar que você está fazendo uma utilização abusiva dos minutos com base na média dos outros contratantes do mesmo plano, começará a cobrar por minuto extra. A verdade é que você nunca saberá se a cobrança é justa – e ela realmente não é, já que você deveria ter um uso ilimitado.

Conclusão

Se você não quer ter custos extras no final do mês e dores de cabeça que podem arruinar seus negócios, fuja dos planos ilimitados VoIP.

Na TW Solutions, os planos são transparentes e justos de verdade. Venha hoje mesmo para a nossa telefonia digital!

Site TW Solutions

2018-11-23T18:35:30+00:00terça-feira, 3 janeiro 2017|Telefonia VoIP|0 Comentários

Sobre o Autor:

Trabalha com sites, SEO e produção de conteúdo para a web. Em 2011 criou a Pandartt e hoje assume a direção da agência. Paralelamente, tem outros quatro projetos: Mapa dos Bichos, Viva Com Felicidade, O Nexxus e BlogGeek.

Deixar Um Comentário